A CASEMIRO DECOR é uma empresa que trabalha com produtos para ambientação e humanização de projetos corporativos. Além disso, temos para oferecer diversos produtos de ambientação e humanização de escritórios e refeitórios.

Avenida Ápio Cardoso, 1285, Bairro Cincão, Contagem/MG.

atendimento@casemirodecor.com.br

(31) 3362-8762 | (31) 9 7162-6359

Blog

HomeSem categoriaCOMO O GIRO DE ESTOQUE PODE MELHORAR A GESTÃO DO SEU NEGÓCIO

COMO O GIRO DE ESTOQUE PODE MELHORAR A GESTÃO DO SEU NEGÓCIO

Todos aqueles que desejam ter uma empresa de sucesso precisam procurar formas de melhorar a gestão do seu negócio. Além de oferecer produtos e serviços diferenciados, elaborar um bom plano de negócios, organizar as finanças e fazer parcerias com as pessoas certas, por exemplo, todo empreendimento bem-sucedido preza por um giro de estoque saudável.

Conhecer e calcular o giro de estoque é fundamental para o sucesso a longo prazo, pois serve como um indicador para o administrador. Relacionando gerenciamento, contabilidade, lucratividade e rotação de estoque, um cálculo preciso desse indicador pode trazer relevantes melhorias para a gestão de seu negócio.

O que é o giro de estoque?

De forma geral, o giro de estoque é um parâmetro utilizado para verificar o desempenho do estoque de uma empresa, com base na frequência das vendas e da renovação das mercadorias. A partir dele, busca-se compreender quanto tempo os produtos oferecidos ficam armazenados antes da venda.

O cálculo do giro de estoque é fundamental para a saúde financeira e para a rentabilidade de um negócio. Nesse sentido, o gestor pode elaborar estratégias que visem à diminuição do tempo entre o armazenamento da mercadoria e sua venda posterior, reduzindo os gastos com a manutenção do estoque e favorecendo uma maior rentabilidade e lucratividade.

Assim, concluímos que o giro de estoque é fundamental para uma melhor administração da empresa, gerindo e renovando o estoque conforme a demanda.

Como calcular o giro de estoque?

Para calcular seu giro de estoque, determine um período a ser utilizado. Pode ser um ano, um mês, uma semana etc. Nesse sentido, o mais indicado é fazer análises anuais, que garantem uma maior precisão, já considerando períodos de recessão e períodos em que as vendas são maiores.

Escolhido o período, você precisa considerar mais 2 parâmetros: número de vendas e valor médio do estoque. O número de vendas é a quantidade total de produtos vendidos ao longo

desse período, enquanto o valor médio do estoque é a quantidade de produtos que são normalmente mantidos em estoque a cada compra.

Dessa forma, o giro de estoque será a razão entre o número de vendas e a quantidade de produtos no estoque. A partir disso, você obterá o número de giros de estoque que devem ser feitos por ano. Para encontrar a cada quantos dias o fornecedor deve ser contatado para a compra de novas mercadorias, basta dividir 365 (o número de dias do ano) pelo valor encontrado para o giro de estoque.

Vejamos um exemplo:

Vendas totais: 12500 unidades Estoque médio: 2500 unidades

Giros de estoque: 12500/2500 = 5 giros ao ano Tempo de reposição do estoque: 365/5 = 73 dias

Por que o cálculo de estoque é fundamental?

Se o giro de estoque não for devidamente calculado, a empresa pode não alcançar o equilíbrio certo entre compra e venda dos produtos.

Quando compradas em excesso, em taxas superiores à demanda da empresa, as mercadorias tendem a ficar armazenadas por períodos muito longos. Além dos gastos com armazenamento, há, também, custos e riscos adicionais, como o valor do seguro e a possibilidade de danos aos produtos. Isso pode acarretar prejuízos financeiros e atraso na entrega dos produtos, o que prejudica a saúde financeira da empresa.

Por outro lado, ficar sem estoque também é um grande problema. Nesse sentido, a empresa perderia oportunidades de venda e, consequentemente, de lucros, já que, ao não fazer o giro de estoque correto, não tem mercadorias para oferecer, mesmo diante da demanda dos clientes.

Dessa forma, percebemos a importância de se fazer um giro de estoque adequado, mantendo o equilíbrio entre oferta e demanda.