A CASEMIRO DECOR é uma empresa que trabalha com produtos para ambientação e humanização de projetos corporativos. Além disso, temos para oferecer diversos produtos de ambientação e humanização de escritórios e refeitórios.

Avenida Ápio Cardoso, 1285, Bairro Cincão, Contagem/MG.

atendimento@casemirodecor.com.br

(31) 3362-8762 | (31) 9 7162-6359

Blog

HomeHumanização empresarialDIFERENÇAS ENTRE A ARQUITETURA E O DESIGN DE INTERIORES

DIFERENÇAS ENTRE A ARQUITETURA E O DESIGN DE INTERIORES

No mundo da decoração e da ambientação corporativa, é comum a existência de uma confusão envolvendo os termos arquitetura de interiores e design de interiores. Trazemos, nesta semana, um artigo comparativo entre eles, destacando suas principais diferenças no âmbito da formação acadêmica e nas atribuições do dia a dia, principalmente.

Por mais que pareçam semelhantes, possuem diferenças notáveis, que começam logo na formação do profissional após ingresso no curso de graduação. Consequentemente, temos formações distintas e, dessa forma, atribuições diferentes no dia a dia de cada profissão.

Diferenças entre os cursos

O curso de arquitetura e urbanismo é, provavelmente, o mais popular. Com duração média de 5 anos, oferece uma ampla possibilidade de formação, expondo os estudantes a matérias de humanas e de exatas. História da arte, história da arquitetura, geometria e matemática analítica; há, também, conteúdos mais práticos, como desenho arquitetônico e modelos e maquetes. No curso, a arquitetura voltada especificamente para o interior de ambientes compreende apenas uma ramificação da formação do profissional.

O curso de design de interiores, por sua vez, possui duração de 4 anos. Diferentemente do observado em arquitetura e urbanismo, os estudantes abordam conteúdos da área de design como um todo. Ao concluir a graduação, os alunos se tornam habilitados para exercerem a atividade de design de interiores, e não a de arquiteto, por exemplo, sendo, por isso, impedidos de se registrar no Conselho de Arquitetura e Urbanismo.

Assim, percebemos que o enfoque dado em cada curso é diferente: o de designer de interiores, por exemplo, não promove um estudo aprofundado em cálculo e edificações. Dessa forma, usar o termo arquitetura de interiores como sinônimo de design de interiores é um equívoco, já que ambas as profissões possuem atribuições diferentes.

Image of engineering objects on workplace top view.Construction concept. Engineering tools.Vintage tone retro filter effect,soft focus(selective focus)

A arquitetura de interiores

De forma geral, podemos dizer que a expressão arquitetura de interiores se refere ao planejamento de espaços internos, voltando sua atenção à edificação e às necessidades individuais de cada projeto. O arquiteto é, dessa forma, responsável não apenas pela decoração, mas também por confeccionar a planta e determinar quais materiais serão utilizados no projeto.

Em virtude disso, apenas os arquitetos de interiores podem realizar modificações no layout do ambiente, como remoção de paredes e instalação de portas ou janelas. Sendo assim, quando for preciso uma interferência na estrutura do local, é preciso haver a participação de um profissional registrado no Conselho de Arquitetura e Urbanismo, visto que apenas esses profissionais estão certificados para realizarem modificações dessa natureza.

Dessa forma, percebemos que o trabalho de um arquiteto não visa apenas trazer benefícios estéticos e um maior conforto ao ambiente. Além disso, é preciso considerar outros fatores, como riscos potenciais à estrutura do local e os impactos da construção ou da reforma em seu entorno.

Image of engineering objects on workplace top view.Construction concept. Engineering tools.Vintage tone retro filter effect,soft focus(selective focus)

O design de interiores

O curso de design de interiores tem o propósito de formar profissionais capazes para planejar ambientes internos de casas e prédios comerciais, principalmente. Nesse sentido, esse profissional tem a função de definir a paleta de cores, a disposição dos móveis no ambiente e os objetos utilizados na decoração, por exemplo.

De forma geral, o design de interiores deve fazer com que os espaços decorados sejam funcionais, confortáveis e esteticamente agradáveis. Esses profissionais, entretanto, não estão aptos para executarem modificações na planta original, já que, como dito anteriormente, não possuem uma formação aprofundada em cálculos e edificações, como é característica dos arquitetos de interiores.

Como aproveitar o melhor de cada opção?

Sabemos que, embora semelhantes em alguns aspectos, a arquitetura e o design de interiores são diferentes. Dessa forma, ainda que não sejam iguais, são opções complementares, já que as atribuições de cada profissão podem ser facilmente usadas de forma a tornar os projetos cada vez mais práticos, versáteis e funcionais.

Um exemplo disso pode ser visto quando há necessidade de realizar uma mudança estrutural na planta original: visando um uso mais eficiente do espaço, um design de interiores pode sugerir a retirada de uma parede, mas não executá-la. Com a presença de um arquiteto de interiores no projeto, isso torna-se possível.

Para projetos de decoração de interiores, conte com a Casemiro Decor, uma empresa especializada na humanização e na ambientação de ambientes corporativos. Visite nosso site, veja os serviços oferecidos e entre em contato conosco!